Discriminação do coeficiente de tributação do alojamento local

O imposto sobre o rendimento incide sobre 35% da receita em apartamentos e moradias, e apenas sobre 15% nas restantes modalidades e serviços de alojamento. Neste momento querem agravar o coeficiente de 35% para 50% nas àreas de contenção.
Questiono V.Exas onde está o principio da igualdade de todos os cidadãos?
Aparentemente existe que favorecimento de uns cidadãos em relação a outros, por critérios aleatórios. Esta discriminação acontece face outras atividades similares, mas também em relação a quem se encontra fora destas áreas de contenção, por vezes do outro lado da rua, sendo que estas zonas forma delimitadas de forma aleatória, não respeitando qualquer lógica compreensível.

Por favor considerem! Existe outras opções que não destruir o pequeno rendimentos de famílias! O alojamento local não é uma mina! Trabalhamos e trabalhamos para retirar o nosso pequeno ordenado depois de pago os impostos! Por favor!!!

2020-01-20

Ataque injusto e ineficaz ao Alojamento Local

As políticas tendentes a dificultar a vida das unidades de Alojamento Local são injustas e ineficazes:
Injustas porque castigam quem foi aliciado a renovar os seus imóveis com a promessa de, entre outros, apoios fiscais
Ineficazes porque o que se pretende, o aumento da base de imóveis para arrendamento, se consegue pelo lado da oferta com medidas positivas, como foi o caso do Alojamento Local e não por medidas negativas sobre o AL

2020-01-20

Descriminação Al

Sendo proprietária de alojamento local e contribuinte portuguesa com todas as contas em dia! Isto por enquanto... uma vez que é surreal o aumento que querem sujeitar o Al, 50%, para nós pequenos... e manter 15% nos hotéis? Não tem os dois os mesmos fins? Como pode ser possível tanta desigualdade ...

2020-01-20

Alojamento local

Fui emigrante durante anos. Com o que consegui poupar montei o meu alojamento local o que me permitiu voltar a Portugal. Esta perseguição sem fim feita pela comunicação social teve como consequência medidas injustas como as zonas de contenção que envolve não só o agravamento enorme de impostos como impossibilidade de transmitir licença em caso de venda ( parece me contra as leis da concorrência). Destruindo o alojamento local não vão resolver o problema da habitação e vão destruir um sector que tanto tem dado a Portugal. Eu não quero voltar a emigrar , tenho direito a viver e trabalhar no meu país ! Não me tirem isso por favor...

Obrigado

2020-01-20

Aumento de Tributação para moradias e apartamentos no Alojamento local

A proposta para agravamento de tributação que incide sobre os rendimentos de 35% para 50% ė absolutamente injusta, tanto.mais mantendo -se inalteraveis os 15% sobre os rendimentos dos outros tipos de alojamentos .
Sinto-me desfavorecida substancialmente dado que desde 2014 que tenho todo o negócio legalizado e cumprido todas as regras legais com.o agravamento de despesas que isso acarreta, para ver agora e uma vez mais favorecidos os restantes alojamentos que continuam a ser , uma vez mais , a manter a tributação de 15% .
Peço , por favor, que revejam está situação de divergências consecutivas.

2020-01-20

Instabilidade no AL

Exmos Senhores:
Venho por este meio pedir para terem atenção às consecutivas alterações efectuadas pelo vosso governo al AL. Começamos por legalizar a actividade, começamos por pagar iRS sobre 15% do rendimento e neste momento já há propostas para pagar IRS sobre 50% rendimento bruto.
Estamos a concorrer com os hotéis que continuam a pagar IRS sobre 15% e com os ilegais que são muitos!
Gostaria que houvesse mais respeito por quem tem sido vosso parceiro na promoção deste Portugal à beira mar plantado!

2020-01-20

Tributação do Al

Alteração do coeficiente de tributação do Al. Apesar de o meu apartamento não estar sujeito a esta alteração comungo das preocupações dos meus colegas que sentem que os seus negócios estão em risco. Esta lei afeta os colegas com menos rendimentos e que não tem capacidade de recorrer a contabilidade organizada. Sinto- me frustrada por não haver quem os defenda. Este é o trabalho deles. Falem com pessoas que tenham Al perguntem quem trata da contabilidade, quem recebe os hóspedes, quem limpa os apartamentos. Serão estes os vossos ricos? Se o objetivo é não encorajar novos Al nas zonas de contenção, não é necessário visto que já são zonas de contenção. Gostaria que me explicassem porque é que eu sou discriminada positivamente em relação a eles. Obrigada

2020-01-20

Aumento de Impostos dos Pequenos Titulares de AL

Face às notícias veiculadas sobre o OE2020 que dão conta de um agravamento do coeficiente de 0,35 para 0,50 do regime simplificado do Alojamento Local nas zonas de contenção, gostava de deixar o meu testemunho e pedia alguma reflexão:

Chamo-me Mafalda, tenho 50 anos, sou divorciada e mãe de 2 filhos e tinha uma vida muito tranquila há muitos anos enquanto secretária de administração num banco, mas entrou em downsizing e tocou-me sair em 2017.

Desde essa altura a minha subsistência e dos meus 2 filhos passa pela actividade de Alojamento Local.
Saímos da nossa casa.

Exploro em regime de Alojamento Local um apartamento entre Chiado e o Cais Sodré, ou seja, em área de contenção.



Gosto muito desta nova vertente profissional, adoro conhecer novas pessoas e o meu trabalho é gratificante e muito elogiado. Gosto de bem receber, com qualidade acima da média, prestar um óptimo serviço e portanto tenho de estar 24h atenta e disponível.



Interrogo-me, neste momento, se vou conseguir manter a minha subsistência e dos meus filhos mantendo esta minha actividade face aos constantes agravamentos fiscais dos últimos anos.

A incógnita do futuro, a perseguição e pressão a que estamos a ser sujeitos têm sido uma constante: as últimas alterações legislativas gravosas e polémicas, um novo agravamento do regime fiscal, são cenários muito penalizadores para muitos dos que vivem deste trabalho e para o próprio turismo:

- Dos que exercem esta actividade certamente haverão muitos que irão desistir porque não conseguem sequer pagar as respectivas despesas e subsistir;


- O turismo que recorre ao Alojamento Local vai ficar com poucas alternativas e tem as suas especificidades muito próprias: não gostam e não são clientes de hotéis, gostam de ser recebidos por gente local, querem a sua privacidade e custos controlados.


No meu caso, a maioria dos turistas que ficam alojados são famílias ou grupos já com número considerável (até 9 pessoas) e em que ficar num hotel não é viável por custos, por não estarem num espaço todos juntos, por não conseguirem ter a sua própria privacidade.


O meu apartamento é grande e tem encargos bastante pesados: IMI, Condomínio, seguros do apartamento, seguro de actividade de alojamento local, empregada, lavandarias e engomadorias, constante manutenção do apartamento e de mobílias, electrodomésticos, electricidade, água, gás, tv cabo, internet, amenities e welcome baskets e exigem disponibilidade 24h/dia, 365 dias ao ano.

Se tal aumento de impostos for de facto aprovado, terei de repensar o meu futuro no AL porque vou ficar sem rendimentos que garantam a minha subsistência e da minha família.

Espero sinceramente que esta medida seja retirada do Orçamento de Estado ou revista de forma a não penalizar quem criou o seu próprio emprego e precisa de trabalhar, com a dignidade e motivação necessárias.

2020-01-20

Diferenças entre alojamento local e arrendamento tradicional

Lamento que os nossos dirigentes venham para a praça publica dizer barbaridades como a que ouvimos do Sr. Ministro Pedro Nuno Santos. Um ministro encarregue da pasta das infraestruturas e habitação deveria ter estudado melhor a lição antes de dizer o que disse. Já aqui lhe foram explicadas as grandes diferenças e creio que só por teimosia se pode continuar a defender o aumento das mais valias para zonas de contenção.
É facil de fazer contas a alguns factores:
25% é quanto uma empresa de gestão de AL. Se a gestão for feita pelo próprio, entre limpezas, consumiveis e tempo, diria que até serão mais que 25%
14% fica para as plataformas como booking e airbnb
6% IVA (ok, pode ser recuperavel, mas na maioria das vezes não é)
5% para reparações e outras limpezas mais profundas
5% para contabilidade
Outros custos menores me falharão, mas só nestes 5 estão 55% de despesas e querem os senhores taxar 50%?
As unicas entidades a agradecer esta legislação são as ligadas à industria hoteleira que continuam sem zonas de contenção. Para esses não há gentrificação...

2020-01-20

Desafectação de Alojamento Local - Tributação de Mais-valias da categoria B

A situação criada com a nova intnção governamental relativa ao tema em assunto é tão surreal que neste momento só me resta aguentar um negócio de AL que, ao contrário do que se pensa, não é nenhuma mina de ouro pois caso desafecte a casa ao AL não me vai chegar o pouco dinheiro que ganhei para poder pagar as mais valias.
Entendo a preocupação dos partidos da esquerda, mas desta forma e com a política que pretendem seguir contra o AL a única coisa que vão conseguir é tirar, de muito boa gente, a única fonte de rendimento e favorecer os grandes grupos económicos. Para um governo socialista, não é o melhor exemplo.
Agradecia a vossa atenção e ponderação para este facto pois parece-me que se estão a tomar medidas de cabeça quente e sem qualquer razoabilidade.
Será que as pessoas que querem defender, as tais que dizem não conseguir viver nas suas cidades, vão querer ir habitar T0's e T1's com menos de 50 m2? Sim, é que caso não saibam é isso que predomina nos centro urbanos de Lisboa e Porto!
Cumprimentos

2020-01-20