Alteração de horários dos intervalos/inicio/fim de aulas nas escolas.

O horário de intervalo, início e fim de aulas, devia ser desfasado entre turmas.
O intervalo de aulas é de apenas 5 minutos, o que já de si vai originar filas “ajuntamentos” nos corredores/acessos aos Wc e a outras estruturas de apoio.
Sendo o distanciamento social, uma medida imperativa, não vejo como poderá ser efetiva se juntarmos centenas de alunos ao mesmo tempo em pequenos intervalos/corredores.

Julgo que é uma medida de razoável facilidade de aplicação, sendo apenas necessário o desfasamento de início, intervalo, fim de cada aula.

2020-08-30

Estimulo e agradecimento por se cantar em português- Recente vencedora de um programa na Holanda

É sempre com muito orgulho e alguma vaidade, sentimentos que despertam, quando se pode ver um estrangeiro a cantar em português. Aconteceu na Holanda, recentemente, uma jovem cantora holandesa acompanhada por um português, vencerem um concurso de talentos no qual ela cantou um Fado de Mariza num português perfeito, e sendo a sua interpretação digna de uma verdadeira fadista portuguesa. O Fado não tem lingua mas tem alma, pois sendo reconhecido pela UNESCO é de todos. Essa jovem holandesa gostaria de pisar um palco português, e cantar o seu fado. Sugiro que a Assembleia equacione, e se possível, promova uma tarde cultural na casa do povo, onde além dessa "fadista" holandesa, pudessem ser convidados outros artistas portugueses, e que essa iniciativa pudesse ser transmitida pelo canal de TV da Assembleia para todos os portugueses. A Casa do Povo poderá ser usada também para difundir e agradecer à cultura.
Meus cumprimentos,
Jorge B. Gomes

2020-08-27

Prioridade na vacinação quando uma vacina eficaz for comercializada e distribuída

Sabemos que diversas farmaceuticas, universidades e empresas estão em fase de teste não se sabendo contudo, quando tais vacinas vão ser aprovadas para comercialização e distribuição para a população. Espera-se que tal aconteça o mais breve possível.
Sugiro que, numa base previsional e provisional, seja pelas autoridades de saúde e competentes, equacionada a prioridade com base em requisitos bem definidos, para a respetiva inoculação e proteção dos cidadãos, informando-se tão breve quanto possível, a sociedade.

2020-08-25

Condições exteriores (físicas) nas instalações dos Serviços de Finanças devido ao pré-agendamento para atendimento presencial

Decorrente da situação de pandemia que vivemos, atualmente os serviços de finanças só atendem presencialmente com agendamento prévio. Todavia, as horas do atendimento, que estão previamente agendadas, raramente são respeitadas. Atrasos de 15-20 minutos. Nesta altura de Verão, com calor, com sol direto sem sombra, os contribuintes têm que esperar fora das instalações esse tempo até serem atendidos, e sendo-lhes permitido entrar nas instalações referidas. Idosos e cidadãos com dificuldade de locomoção tem que aguardar fora das instalações até que sejam chamados pelo respetivo funcionário. No inverno, e presume-se que esta situação vai permanecer, os cidadãos terão que aguardar à chuva, frio e vento, até que sejam chamados, pois na maioria das instalações dos serviços de finanças não existem condições de proteção e resguardo dos cidadãos.
Será de toda a conveniência que as entidades respetivas equacionem a melhoria das condições, para que seja minimizado ou eliminado o impacto negativo nos cidadãos que terão que aguardar no exterior das instalações dos referidos serviços.

Meus melhores cumprimentos,
Jorge Barros Gomes

2020-08-25

Aumento da carga horária a Educação Física e Educação Musical !

Deputados/as !

Chegou a hora de pensarem seriamente na saúde física e mental dos alunos de Portugal que frequentam o ensino básico. A obesidade infantil é um grave problema para todos os alunos portugueses, que durante um ano letivo ,estão mais tempo sentados do que em constante movimento , acarretando sérios danos ao nível da sua saúde física com altas taxas de obesidade e excesso de peso.

Por isso, é fundamental e imprescindível repensarem com toda a seriedade possível as horas letivas de todos os alunos do ensino básico e darem maior relevo a disciplinas que entusiasmem e ponham em movimento as crianças e adolescentes para que a praga da obesidade não se torne um enorme encargo financeiro e de saúde pública para o Estado.

Solicito que a disciplina de Educação Física venha a ter mais horas semanais e que a disciplina de Educação Musical propicie momentos de calma, tranquilidade e aprendizagem salutar das diversas variantes musicais com fins lúdicos, culturais, terapêuticos e de horas de conhecimentos artísticos para que as futuras gerações sejam mais criativas, curiosas, cosmopolitas e valorizando todas as correntes musicais existentes no planeta.

Pensem bem e tomem as melhores decisões nestas disciplinas fundamentais para um melhor equilíbrio entre o corpo e a mente dos alunos, que atualmente passam mais de metade do tempo sentados e preocupados com a extensa carga horária do saber livresco e monótono.

A vida de muitos destes alunos está a ser posta em causa com tanto conhecimento baseado exclusivamente em matérias livrescas.

2020-08-25

Rendas de espaços dos Serviços Públicos

Sugiro que se estabeleça um prazo para que as Instituições do Estado renegoceiem/reduzam as rendas que pagam pelas instalações onde têm os seus serviços e não os podem ter em instalações do Estado. Se assim procederem, o contribuinte agradece, pela redução de custos do erário público e ajudaria a combater a ideia de que os políticos favorecem os “rendeiros“.

2020-08-19

Privatização de todas as empresas públicas !

Senhores/as deputados/as !

O país não pode continuar a assistir impávido e sereno às sucessivas más gestões das empresas públicas.

Os cidadãos não merecem mais encargos fiscais para financiamento de todas essas empresas falidas.

Está na altura de entregar essas empresas, incluindo a RTP , a entidades privadas que as saibam gerir de forma racional, consciente e para bem dos seus proprietários.

Oriundo de uma família que se dedicou ao comércio tradicional desde 1923 e que por sucessivas vezes passou por inúmeras dificuldades económicas por motivos externos à empresa comercial ( Segunda Guerra Mundial, com o racionamento obrigatório para todos os comerciantes ) e em 1973 com a crise petrolífera que desencadeou um aumento desenfreado dos preços dos produtos alimentares em geral e dos transportes em particular.

Desde pequeno que sempre ouvi a expressão: " No poupar é que está o ganho " e fui crescendo sempre com essa expressão na minha mente e nunca vi da parte dos governantes a preocupação de pouparem para as gerações futuras não sofrerem. Pelo contrário, os governos para ganharem eleições gastavam demasiado e nunca conseguiram controlar/tutelar devidamente todas as empresas públicas, deixando-as entregues a gestores despesistas e pouco ou nada interessados nos impostos dos portugueses anónimos.

Pensem bem e deixem de lado as ideologias e tratem de tomar medidas sérias e autênticas para a privatização de todas as empresas públicas e libertarem o dinheiro dessas empresas para outros setores mais carenciados.

2020-08-18

Proibir para o mercado Residêncial, as visitas dos comerciais das operadores de serviços – Comunicações, Eletricidade, Gás, etc. (Venda porta-a-porta).

Deveria ser proibido (para as residências) o que vulgarmente se apelida de Venda porta-a-porta. Aceito que até possa fazer sentido para comércio, indústria ou serviços. O que está aqui em causa é o direito do cidadão em não ser incomodado, na sua própria residência.
Todos estes operadores, têm locais próprios (lojas de rua e em Centros Comerciais), linhas de apoio comercial e emails, amplamente divulgados nos seus Websites, pelo que a abordagem na residência do Cidadão, além de desnecessária, é sobretudo incomodativa.
Poderá ainda levantar-se a questão da legitimidade de acesso às propriedades dos cidadãos, como áreas comuns de prédios ou moradias, condomínios, etc.
Sobretudo o descanso do cidadão - independentemente do horário atualmente previsto para o efeito (porque há pessoas que trabalham por turnos), deveria ser protegido por lei.
Resumidamente, qualquer cidadão que necessite destes serviços, pode facilmente recorrer a uma linha telefónica, ou visitar uma loja destes fornecedores de serviços.
Nesta prática, não estão acauteladas o direito de reclamação, pela falta de educação com que muitos destes comerciais se dirigem aos cidadãos, nas suas residências. Porque pertencem a empresas subcontratadas do operador/fornecedor do serviço, quando se pretende efetuar reclamação, o operador declina responsabilidades. Os comerciais recusam-se a identificar, sendo por vezes necessário chamar as autoridades, que quando chegam, já os referidos comerciais abandonaram a residência do Cidadão.
O direito do cidadão em não ser incomodado com este tipo de práticas comerciais, desenvolvidas por pessoas, em muitos casos mal educadas, deveriam ser protegidos por Lei.

2020-08-12

Proibição de colocação de Folhetos Publicitários em Viaturas

Se há um direito, que qualquer cidadão tem, de optar por não receber a denominada “publicidade não endereçada” na caixa de correio da sua residência, deveria de haver um pressuposto de não aceitação dessa referida publicidade, em locais onde o mesmo cidadão não pode manifestar tal recusa.

A colocação de publicidade nas viaturas, além de uma imposição, reflete-se infelizmente e na esmagadora maioria dos casos, num consequente ato de poluição - a falta de civismo de grande parte dos cidadãos, que acabam por atirar para o chão, esses mesmos folhetos publicitários indesejados. Por outro lado, e a montante desta questão, está toda uma economia de papel, que se traduziria, num benefício ambiental.

Esta prática, oriunda dos tempos antes da Era Digital, além de obsoleta, provoca danos ambientais e viola os direitos dos automobilistas e/ou proprietários de viaturas, ao receberem publicidade para a qual nunca manifestaram a sua aceitação/concordância.

2020-08-12

CRIAÇÃO DE APOIOS AOS JOVENS

Boa Tarde
O governo devia criar mais condições de emprego ( associação ) para o s jovens recém licenciados a procura de oportunidades. As entidades empregadoras resumem-se apenas a procura de pessoas com experiencia. E oportunidades para os mais jovens?

2020-08-12